Fika a dika: Wonderful Days

vitrine_wonderfulDays

Um anime que levanta problemas que muitos não querem nem ouvir falar.

wonderful_days_wallpaper_4-HD

E ai pessoal, como vocês estão? Espero que estejam bem, mas se não estiverem não precisam se preocupar, pois neste artigo vou indicar uma animação bacanuda para te distrair. Trata-se de Wondeopul deijeu, ou melhor, Wonderful Days (Céu Azul) uma produção sul-coreana lançada em 2003 dirigida por Kim Moon-saeng, conhecido por famosas campanhas publicitárias em seu país. Este filme se encontra disponível no Netflix, conforme relatei em um post anterior, portanto não tem desculpa por não assistir, ok?

Wonderful Days é um misto de animação 2D e computação gráfica (CG) que me agradou satisfatoriamente. Para deixar mais claro, outras animações que assisti que utilizavam a mesma combinação tinham algo que eu considerava um problema: discrepância visual entre os personagens e o cenário.

Parecia que personagens e o cenário não pertenciam ao mesmo universo, ou melhor, que os personagens pareciam estar avulsos no cenário, soltos, como se estivessem flutuando em algo irreal. Ok, eu sei que trata de uma animação e nada dali é real…(mas existe gente que acredita com todas as forças, sério!), porém na minha opinião quando a produção é realizada utilizando técnicas de animação que se miscigenam a imersão do espectador nessa realidade fictícia se torna mais proveitosa. Bom, pelo menos acontece para mim. E Wonderful Days tem essas qualidades na medida certa, lógico que levando em conta que se trata de uma produção de 2003, lançado apenas dois anos após Final Fantasy: The Ghosts Whitin que era o que tínhamos de melhor em computação gráfica na sua época.

wonderfuldays08

Falando em Final Fantasy, o enredo desta obra lembra em alguns aspectos o game FF 7 do PSX. Quem jogou poderá lembrar-se de partes memoráveis da historia do game, mais precisamente a que se refere à Midgar (Não faz a menor ideia do que estou falando? Então trate de tornar-se um gamer relevante e jogue, ele é simplesmente o JRPG mais idolatrado e possível remake de jogo mais aguardado).  Só vou pontuar algumas palavras e vocês façam suas associações: Shinra, Reator Mako, Lifestream, Avalanche, degradação da natureza… leia a sinopse abaixo, tenho certeza que você vai concordar comigo.

No ano de 2142 a poluição ambiental tem levado a civilização humana a um colapso. Neste cenário uma cidade tecnologicamente avançada chamada Ecoban colhe energia através de um sistema denominado Delos, que usa poluição como fonte de energia no propósito de manter o estilo de vida dessa sociedade. Para a produção dessa energia, Ecoban se utiliza de trabalhos forçados de pessoas que residem em comunidades fora da cidade, mais precisamente no claustrofóbico deserto circundante. Entre essas pessoas se encontra um jovem enigmático conhecido como Shua, ele acaba se envolvendo num triângulo amoroso com sua amiga de infância Jay e o superior desta, Cade que desempenha a função de comandante de segurança na cidade de Ecoban.

O filme possui um roteiro maduro com assuntos bem sérios aonde a consciência ambiental, a exploração de recursos naturais, a exploração de trabalho humano forçado, as diferenças sociais é uma das colunas principais da narrativa. Também existem bonitas mensagens de otimismo que possibilitam ao telespectador refletir sobre rico conteúdo apresentado.

Senti até certa antipatia pelos personagens principais, pois carregam a melancolia refletida em suas personalidades. E suas motivações, inicialmente, não são bem definidas para que nos identifiquemos com seus propósitos de imediato. Com o desenrolar da trama compreendemos melhor o contexto no qual estão inseridos, assim começamos a entendê-los e aceitar seus destinos.

Finalmente, é um ótimo filme que certamente faz valer a pena gastar um pouco seu tempo para assisti-lo. Peço desculpas pela minha analise superficial do anime, estou com muito pouco tempo disponível nesta semana para escrever e tive de me desdobrar para trazer a você um pouco de informação, ou mesmo, causar um pouco de curiosidade sobre anime abordado.

Obrigado pela paciência e até breve.

Wonderful-Days-dvdFicha Técnica

  • Direção: Moon-saeng Kim
  • Roteiro: Park Jun-Yong, Moon-saeng Kim
  • Direção de arte: Seog-yon
  • Diretor de Animação: Young-Ki Yoon
  • Música: Won II
  • Trilha Sonora: BLUECAP
  • Vozes: Ji-Tae Yu, Joon-Ho Chung, Hee-Jin Wu
  • Produzido por: Hwang K. S., Kyeong Hag Lee (Tinhouse)

Links

KmdbInternet ArchiveIMDB

* Imagens meramente para ilustração de matéria informativa