Anime Friends 2019 – Visitamos, veja nossas impressões

Teve de tudo um pouco, dubladores, artistas internacionais e até orquestra tocando clássicos do anime e tokusatsu.

O Japan Zone (JZ) atualmente é tocado por mim, Iran Alves, e minha esposa, Patricia, que me ajuda a capturar fotos e postar nas redes sociais. O tom desse post será os destaques e impressão pessoal de cada um sobre o maior evento anime do Brasil, a Anime Friends.

Impressões de Iran

O evento de 2019 mais uma vez foi realizado no espaço para eventos do Anhembi, zona norte de São Paulo, de fácil acesso próximo as marginais. Facilitando a locomoção para quem gostaria de ir de transporte próprio, como foi meu caso. Porém algo que não curti muito foi o valor do estacionamento, R$ 40 bolsotarios, mas isso nada tem haver com Maru Division e Anime Friends por não ser administrada por eles.

Ao chegar no evento e começar a caminhar por entre os palcos e atrações tive um dejavu, a disposição era bem parecida com a do ano anterior. Num primeiro olhar me trouxe certa desanimo, esperava que alguma novidade quanto a estrutura e organização das atrações, digo isso, porque sendo o terceiro ano consecutivo que visito o evento é impossível você não notar similaridade em alguns aspectos e seria interessante ver algo novo.

Como de praxe visitei o vale dos artistas, local aonde a artistas independentes disponibilizam ao público suas criações originais ou reinterpretações de animes ou mangás famosos em formato de fanzines ou artes únicas. Foi num destes estandes que me deparei com uma arte que logo que bati olho achei foda, Seiya e Shiryu trocando salivas… não podia perder essa, pedi autorização ao autor (me desculpe por esquecer seu nome) para tirar uma foto e publiquei nas redes do JZ. Se deu um discussão que não imagina que haveria nos dias de hoje, principalmente com um público que em teoria deveria ser mais aberto a esse tipo de conteúdo, afinal assistimos animes com personagens assumidamente gays desde sempre e crescemos respeitando Shun como um personagem gay, apesar de não assumido. O post está anexado logo abaixo.

Dei uma passada bem rápida nos estandes das editoras olhando as novidades e o catalogo de mangás disponíveis porém me esqueci do mais importante, visitar a Editora JBC para comprar as edições do relançamento de Akira para colocar a coleção em dia, mas me esqueci completamente, que infelicidade. Fica para um próxima.

O ponto alto para mim foi a apresentação da Orquesta Marcial de Cubatão que trouxe um repertório de clássicos orientais que já fazem parte do Brasil, trilhas de Speed Racer, Jaspion, Naruto, Changeman e,  obviamente, Cavaleiros do Zodíaco. Essa apresentação esteve calcada na nostalgia dos presentes, isso ficou evidente ao se olhar em volta e constar que não tinha ninguém com menos de 20 anos assistindo a orquestra.

No geral o evento teve pontos positivos e negativos, no qual já mencionei. Não tive tempo para visitar os outros dias porque meu trabalho com desenvolvimento web, que pagas as contas, estava com um projeto atrasado e tinha que me dedicar para entregar.


Impressões de Patricia

O evento desse ano começou bem pois, disponibilizaram uma grande parte de ingressos de forma gratuita para a população, dando a oportunidade a quem não tinha recursos de poder conhecer o evento.

O evento teve diversas entrevistas com dubladores de filmes e animes, atores de séries tokusatsu como o saudoso Jiraya. Ao chegar no local do evento, fui assistir a entrevista de dubladores do anime Nanatsu no Taizai, com Fabricio Vila Verde e Francisco Junior.

Revelaram que estão gostando de dublar o anime e que também estão viciados no manga, mas que não iam dar spoilers. E convidaram a todos a assistir a série que atualmente esta disponível na Netflix, rsrsrs.

Além disso, Francisco dublou Escanor (pecado do orgulho de leão – anime Seven Deadly Sins) e também dublou os últimos filmes da DC, mais especificamente o famoso e selvagem Aquaman. Já Fabricio Vila Verde dubla o Meliodas (o pecado da ira do dragão – anime Seven Deadly Sins) e também dublou filmes como  “O menino de pijama listrado”, “Ender’s game- O Jogo do Exterminador”, “O Lar das Crianças Peculiares”, Fabricio em uma conversa com o publico disse que nunca foi tao ligado em manga japoneses, porém depois que começou a dublar animes ficou com vontade de conhecer os mangas famosos, atualmente esta lendo o manga que envolve o próprio trabalho Nanatsu no Taizai. Se vocês quiserem saber mais assistam um trecho da entrevista com eles é dar play abaixo.

A Anime Friends teve também um entrevista interativa com os atores Takumi Tsutsui e Takumi Hashimoto da serie de tokusatsu Jiraya. Afirmaram terem gostado muito do publico brasileiro porque somos muito animados e pois eles gostam de uma baguncinha também, disseram: “Sempre somos bem recebidos pelo publico brasileiro porque no Japão nosso publico já não é o mesmo, já no Brasil mesmo a serie tendo terminado a anos sempre somos recebidos com festas e aplausos. Estamos muito felizes de estarmos aqui com vocês.”

Assista na integra uma parte da entrevista com os atores Takumi Tsutsui e Takumi Hashimoto da serie tokusatsu: Jiraya.

Passeando pelo evento, vi vários cosplayers uns mais elaborados que outro, mas todos em sua maioria estavam bem produzidos me dando a oportunidade de fotografar vários deles. (Veja nas imagens abaixo alguns destaques). 

Espaço do concurso de cosplayers estava bem elaborado e tinha publico bem grande, mas as apresentações era bem espaçadas entre uma e outra, e foi nesse mesmo palco o concurso de melhor Lolita.  O destaque foi apresentação da dupla Deadlift Lolita que trouxeram muitas performances e musicas novas. Eu realmente não conhecia muito bem a dupla mas agora tenho certeza que ambos esbanjam simpatia e talento.